guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

PR terá Instituto de Biologia Molecular

Os pesquisadores e estudantes de ciências biológicas do Estado do Paraná ganharão um presente em fevereiro. Está previsto para começar a funcionar nesse mês o Instituto de Biologia Molecular (IBMP), uma parceria do governo do Estado com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro. A instituição terá como um dos coordenadores Samuel Goldenberg, do Laboratório de Expressão Gênica da Fiocruz, que trabalhou no desenvolvimento do biochip, ou chip de DNA, para estudar os genes do Trypanosoma cruzi, causador da doença de Chagas, trabalho feito em conjunto com a Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), de São Paulo. O biochip é importante porque permite mais rapidez na leitura e análise dos genes do protozoário.

“O conhecimento adquirido com o biochip do Trypanosomona vai ajudar em trabalhos semelhantes e em projetos mais ambiciosos no Paraná”, diz Goldenberg. O instituto vai custar R$ 5 milhões, divididos entre a Fiocruz e o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), que, junto com a instituição fluminense e o Butantã de São Paulo, são os maiores produtores de vacina do país. “Decidimos apostar no projeto do instituto junto com os colegas do Rio porque eles já têm um grande conhecimentos na área”, diz Marco Aurélio Krieger, do Tecpar e também coordenador do IBMP.

Republicar