guia do novo coronavirus
Imprimir Republicar

homenagem

Prefácio de Sérgio Mascarenhas para livro de Marcello Damy

O texto foi escrito para a série Depoimentos sobre energia nuclear, do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), em 1994

O lançamento deste livro, homenagem ao professor Marcello Damy de Souza Santos, iniciativa do Ipen através de seu superintendente, dr. Spero Penha Morato, é de muita relevância para a ciência e tecnologia no Brasil pois atende a vários objetivos simultaneamente:

a) homenageia uma das mais importantes figuras no desenvolvimento da ciência e tecnologia no país;

b) dá uma contribuição importante à história da Ciência e Tecnologia no Brasil e na América Latina;

c) oferece documento de inspiração e exemplo para jovens, cientistas, professores, autoridades que certamente irão não apenas se deleitar, mas aprender com o livro.

A vontade nacional e a dignidade de ter essa vontade somente se constroem com escolas de pensamento e ação. Marcello Damy criou e implantou umas das mais importantes escolas de física no Brasil e na América Latina exatamente através de seu pensamento consubstanciado em uma filosofia de vida e em uma política científica e um grande número de ações construtivas que nortearam sua vida: criação de uma escola de física nuclear experimental , implantação, organização e estruturação do primeiro reator nuclear no país, realização de pesquisa e desenvolvimento interdisciplinar tanto em instrumentação como em novas técnicas de interesse tecnológico, indo da eletrônica à ultrassônica, materiais e muitos outros campos. Além de tudo, Damy é um humanista e um homem de cultura. Seus interesses vão da música à história da ciência.

Damy sempre toma posições claras e firmes, assim também são suas opiniões e seus sentimentos. De uma grande afabilidade e gentileza nunca foi entretanto uma pessoa amorfa, ao contrário. Todos sabem que Damy às vezes não é fácil e nem sempre é de guardar umas verdades que queira dizer. Naturalmente com esse perfil, nunca foi dócil para os poderosos e isso lhe valeu incompreensões e até perseguições, mas também profundas admirações e amizades tanto de seus alunos, espalhados por todo o Brasil, como de colegas, funcionários, chefes e autoridades.

Na área acadêmica, Damy implantou escolas na USP, no Ipen, na CNEN, na PUC/SP e também no Instituto Gleb Wataghin na Unicamp, uma de suas obras mais importantes, se não fossem todas da maior relevância.

Pessoalmente encontrei em Marcello Damy um grande apoio para a implantação do grupo de São Carlos quando nos decidimos por fazer da física do estado sólido e de atividades interdisciplinares como a biofísica, a cristalografia, a física médica e as ciências dos materiais, nossas áreas de pesquisa, ensino e desenvolvimento.

Ainda quando eu era aluno e bolsista no Rio, na década de 50, já conhecia Damy, através de Joaquim da Costa Ribeiro e Bernardo Gross, meus professores. J. Costa Ribeiro me disse naquela época: Damy é um dos únicos cientistas brasileiros em condições de implantar o Reator Nuclear em São Paulo. E assim foi. J. Costa Ribeiro, Alvaro Alberto, Bernardo Cross foram dos primeiros a lutarem pela energia nuclear no Brasil e foram os primeiros a criarem a precursora da CNEN e a antiga Comissão de Energia Atômica, ainda no CNPq, mais tarde brilhantemente dirigida por Damy.

Quem convive com Damy conhece Lúcia, sua maravilhosa esposa, pintora e musicista, e sente a força que emana dessa união, e compreende Damy na sua dimensão não apenas de cientista e intelectual, mas de homem amoroso.

Quero agradecer ao Dr. Spero Penha Morato o honroso convite para escrever este prefácio ao livro que traça o perfil de Marcello Damy, um dos cientistas mais criativos e relevantes que temos no Brasil, verdadeiro paradgima na História da Ciência e Tecnologia em nosso país e na América Latina.

Sérgio Mascarenhas é coordenador do Instituto de Estudos Avançados da USP de São Carlos. É membro da Academia Brasileira de Ciências, da  Academia de Ciências do Estado de São Paulo.

Este texto é um complemento online da reportagem de Pesquisa FAPESP sobre Damy

Republicar