Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

COVID-19

Quem mais se arrisca a sair de casa

Léo Ramos Chaves

Pessoas de classe média e alta têm disposição maior do que pessoas de baixa renda a sair de casa para trabalhar na pandemia mesmo correndo o risco de contrair o novo coronavírus, segundo estudo de pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). O grupo do psiquiatra Rodrigo Grassi de Oliveira preparou um questionário on-line para estimar, em um cenário hipotético, qual risco de contágio (variando de 5% a 80%) as pessoas aceitariam enfrentar para desrespeitar o distanciamento social e manter a renda e a partir de qual probabilidade de contágio ficariam em casa. Houve 7,2 mil participantes. Em média, as pessoas enfrentariam um risco de contágio de até 38% para ir ao trabalho e manter a renda, mas de até 13% se a possibilidade fosse de adoecer gravemente. Aqueles com mais de 35 anos e renda média ou alta mostraram propensão maior a ir trabalhar para manter o rendimento, mesmo com alto risco de contágio. Nesse grupo, só não se dispunham a sair de casa, mesmo que perdessem a renda, os com mais de 45 anos e boa saúde financeira (PLOS ONE, 19 de janeiro).

Republicar