guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Brasil

Rede ganha mais velocidade

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que interliga universidades públicas e centros de pesquisa em todos os estados brasileiros, ganhou uma nova estrutura, com capacidade de transmissão de dados 24 vezes maior que a anterior. De 2,5 gigabytes, alcançará agora 60 gigabytes, o que permitirá, entre outros ganhos, a implementação de ferramentas como videoconferências e comunicação por voz através da internet. Vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, a rede interliga cerca de 240 instituições e atende a mais de 1 milhão de usuários. Por meio dela, os pesquisadores comunicam-se entre si e têm acessos à internet. A infra-estrutura dá suporte a projetos de pesquisa e inovação em áreas como biotecnologia, genômica, astronomia,  climatologia, ciências da saúde, entre outras. “A nova rede possibilitará avanços na pesquisa, no desenvolvimento e na indústria de softwares e contribuirá para a diminuição das desigualdades regionais por meio do intercâmbio de informações”, disse o diretor-geral da RNP, Nelson Simões.

Republicar