Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Sociedade

Relacionamentos virtuais

O artigo “Antropologia e Internet: quando o ‘campo’ é a cidade e o computador é a ‘rede'” apresenta uma reflexão sobre a estreita associação que atualmente se processa entre a Internet e as condutas sociais. “De um lado, temos a presença de práticas de sociabilidade ao modo clássico, sendo mantida pelo encontro face a face. De outro, está presente a especificidade gerada pela presença da interface gráfica como mediadora do encontro social”, diz o autor do estudo Jonatas Dornelles, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O cientista diz que a Internet atinge o senso comum da população, pois é cada vez mais compreensível que seja possível bater papo, conhecer pessoas, fazer amigos e namorar pela rede. O autor conduz o leitor em uma reflexão sobre a sociabilidade que está relacionada com o computador e a Internet, por meio de um estudo sobre as salas de bate-papo virtual (chat) da cidade de Porto Alegre. “O chat adquire o status de lugar, como se fosse um entre tantos outros pontos de encontro da cidade”, acredita Dornelles. “A vivência do indivíduo no ciberespaço é tão dramática, emotiva e complexa quanto a interação face a face.” Durante toda a pesquisa ficou clara uma propensão que os usuários têm de interagirem face a face em um segundo momento, a partir do encontro virtual em chat. “Esta experiência nos faz refletir sobre a estreita associação que atualmente se processa entre o computador e as condutas sociais”, diz Dornelles, que aponta como um dos aspectos mais claros do estudo o cultivo de um tipo de sociabilidade denominado como “sendo virtual”.

Horizontes Antropológicos – vol. 10 – nº 21 – Porto Alegre – jan./jun. 2004

Republicar