Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Mundo

Sensor mais eficiente

Um novo método de produção de películas de polímeros condutores de energia desenvolvido por pesquisadores do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (Nist, na sigla em inglês) dos Estados Unidos vai servir para a produção de sensores de gases mais precisos e baratos. Na forma de uma esponja, esse polímero captura de forma mais eficiente as moléculas de gases. Chamado de polianilina, ele é uma promessa para aplicações em microeletrônica devido à sua capacidade de ser um bom condutor, além de  flexível e fácil de ser sintetizado. Os testes com o novo sensor já demonstraram sua capacidade de detectar diferenças entre metanol e vapor d’água. Outros experimentos serão necessários antes de o polímero ser usado para detectar gases tóxicos. Um dos testes é feito com microaquecedores que possuem resistência elétrica e são também usados para detectar gases.

Republicar