guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Pesquisa nuclear

Sinal verde do Cern

Depois de três anos 
de negociações, a Organização Europeia para Pesquisa Nuclear (Cern), laboratório de física de altas energias próximo a Genebra, na Suíça, aceitou convidar o Brasil a se tornar membro associado do projeto. 
Em carta à embaixadora Regina Dunlop, delegada do Brasil em Genebra, 
o diretor de pesquisa do Cern, Sérgio Bertolucci, 
diz que a proposta teve “aprovação unânime” 
no conselho executivo da entidade. O tratado de adesão será discutido nos próximos meses. Ao mesmo tempo, Israel se tornou o 21º país – e o primeiro não europeu – 
a se unir ao Cern. 
O país cumpriu o estágio obrigatório de dois 
anos como membro 
associado, elevando suas contribuições financeiras, antes de conquistar o status de membro pleno – que dá ao país direito de voto e permite que seus pesquisadores tenham acesso a mais oportunidades de emprego no âmbito 
da organização.

Republicar