guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Saúde coletiva

Sintomas indefinidos

Os sofredores de sintomas indefinidos – pacientes que apresentam sintomas sem uma lesão orgânica ou uma causalidade reconhecida – correspondem a uma parcela importante da demanda ambulatorial e podem ser considerados uma “anomalia” para o modelo biomédico. O atendimento qualificado desta demanda representa, ainda hoje, um desafio para a atenção médica. No artigo “Os sofredores de sintomas indefinidos: um desafio para a atenção médica?”, de Carla Ribeiro Guedes e Kenneth R. de Camargo Jr., do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e Maria Inês Nogueira, do Instituto de Saúde da Comunidade da Universidade Federal Fluminense, os autores apresentam as principais estratégias utilizadas por médicos de diferentes especialidades do hospital-escola de uma faculdade de medicina do Rio de Janeiro, para lidar com essa demanda. A partir de uma análise qualitativa de 10 entrevistas com os médicos, os pesquisadores constataram que a maioria deles apresenta estratégias limitadas e não resolutivas ao abordar esses pacientes. Uma das principais conclusões do presente estudo é que tais dificuldades podem estar atreladas à formação médica, visto que as questões ligadas à relação médico-paciente, sobretudo no que diz respeito aos aspectos subjetivos e à singularidade do sofrimento humano, não são valorizadas no ensino.

Physis: Revista de Saúde Coletiva – vol. 19 – nº 3 –  Rio de Janeiro – 2009

Link para o artigo

Republicar