guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Monitoramento

Todos os tubarões de Recife

Tubarão-tigre: jovens exemplares frequentam o litoral da capital pernambucana entre janeiro e setembro

albert kok / wikimediaTubarão-tigre: jovens exemplares frequentam o litoral da capital pernambucana entre janeiro e setembroalbert kok / wikimedia

Pesquisadores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) analisaram as capturas efetuadas pelo Programa de Monitoramento de Tubarões de Recife (Protuba) entre 2004 e 2011 e determinaram as características e o comportamento das populações mais abundantes desse tipo de peixe na zona costeira da capital pernambucana (PLoS One, 10 de julho). O trabalho revelou que o relativamente pacífico tubarão-lixa (Ginglymostoma cirratum) ocorre o ano inteiro na região e o número de seus exemplares está aparentemente aumentando. Já a quantidade de espécimes do tubarão-flamengo (Carcharhinus acronotus) parece ter diminuído ao longo dos anos. O agressivo tubarão-tigre (Galeocerdo cuvier), responsável pelos ataques a banhistas em praias de Recife, frequenta as águas costeiras da região durante o primeiro ano de vida, especialmente entre janeiro e setembro. No último trimestre do ano, ele se desloca para águas oceânicas mais profundas após atingir comprimentos entre 1,5 e 2 metros. “Os animais de maior porte visitam ocasionalmente a região, mas não permanecem muito tempo”, diz o biólogo André Afonso, um dos autores do artigo. “Em um outro estudo paralelo, constatamos que essa espécie se desloca por distâncias da ordem de milhares de quilômetros em águas brasileiras e internacionais.”

Republish