Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

UFMG desenvolve novo interferon

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está negociando com empresas brasileiras a fabricação do medicamento Interferon desenvolvido pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da própria universidade. O Interferon é produzido por duas indústrias farmacêuticas em todo o mundo, usado no tratamento de tumores cancerosos e nas infecções causadas por bactérias e vírus, como a hepatite C. “Nós conseguimos uma nova molécula a partir da célula aminiótica (a membrana que envolve o feto), mais eficiente e mais estável porque pode ficar fora da geladeira por mais tempo que o Interferon comum”, afirma o professor Paulo Cesar Peregrino Ferreira, do Departamento de Microbiologia do ICB e coordenador da pesquisa. O Interferon brasileiro foi patenteado nos Estados Unidos – assim, o produto pode ser fabricado no Brasil sem a necessidade de pagamento de royalties. Produzido aqui, o Interferon deve custar mais barato que os R$ 300 atuais de cada ampola. A pesquisa teve apoio financeiro da UFMG, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Fundação Banco do Brasil e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Republicar