Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Computação

Um algoritmo para rastrear tuberculose

Pesquisadores da Universidade de KwaZulu-Natal, na África do Sul, com colegas da Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos, elaboraram uma técnica auxiliada por computador para interpretar radiografias digitais de tórax e identificar novos casos de tuberculose (NPJ Digital Medicine, 16 de julho). Pessoas de uma área rural da África do Sul com sintomas de tuberculose ou uma pontuação acima do limite de triagem estabelecida por um algoritmo foram encaminhadas para avaliação microbiológica do escarro, que identifica os bacilos causadores da doença e detecta até 80% dos casos. Com base nas radiografias de 9.914 participantes do estudo, o programa diagnosticou 99 pessoas (1% do total) com tuberculose comprovada microbiologicamente. O algoritmo apresentou a mesma sensibilidade (percentual de resultados positivos entre as pessoas com alguma doença) que a avaliação feita por um radiologista, embora com especificidade (percentual de resultados negativos em pessoas sem a doença investigada) menor. A versão seguinte do algoritmo mostrou sensibilidade e especificidade equivalentes à do radiologista. A maioria (78,8%) dos casos identificados era de pessoas assintomáticas.

Republicar