Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Um camelo que bebe água salgada

Uma espécie nova de mamífero foi descoberta por uma expedição de pesquisadores chineses e britânicos e anunciada no começo de fevereiro pelo Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas (Pnuma). Trata-se de um camelo diferente de todos os tipos conhecidos: ele bebe água salgada, tem corcovas mais separadas e é mais peludo. Sobrevive entre as dunas de areia de Kum Tagh, no deserto entre o Tibete e a China, uma região tão remota que foi usada de 1955 a 1996 para testes nucleares. Por tratar-se de um mamífero, tipo de animal muito estudado, o achado foi considerado o mais importante dos últimos dez anos pelos especialistas.

Agora, os cientistas querem saber como rins, fígado e pulmões desses camelos resistem à água salgada. “Testes genéticos feitos com os animais indicaram uma diferença de 3% entre os genomas do camelo domesticado e o do selvagem”, diz John Hare, líder da expedição e criador da Fundação de Proteção do Camelo Selvagem. A população desses animais é estimada em cerca de mil espécimes, menor do que a dos pandas gigantes. E deve diminuir mais ainda. Freqüentemente, para chegar até os poços com água salgada, a única existente na região, eles têm de atravessar áreas coalhadas de minas colocadas por caçadores.

Republicar