Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Farmacologia

Uma unidade de Oxford no Brasil

No final de outubro, o Ministério da Saúde brasileiro assinou um termo de compromisso com a Universidade de Oxford, no Reino Unido, para instalar uma unidade de pesquisa clínica e desenvolvimento de medicamentos e vacinas da instituição britânica no Rio de Janeiro. A previsão é de que a unidade, a primeira de Oxford nas Américas, seja instalada até 2022 e dirigida pela pediatra brasileira Sue Ann Clemens, que coordenou os testes clínicos no Brasil da vacina produzida pela universidade com a AstraZeneca. Hoje, Clemens dirige o Instituto de Saúde Global (IFGH) da Universidade de Siena, na Itália. A unidade a ser instalada no Rio terá apoio financeiro do governo britânico e suporte científico do IFGH e do Instituto Internacional de Vacinas da Coreia do Sul. O acordo final deve ser assinado no Brasil ainda este ano.

Republicar