Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Unicamp tem o maior número de patentes

05Na década de 90, as universidades brasileiras depositaram 355 pedidos de patentes no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) foi a que teve mais registros, 125. Em seguida, aparecem a Universidade de São Paulo (USP), com 76 depósitos, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com 39, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), 31, e Universidade Estadual Paulista (Unesp), 13 pedidos. Essas cinco universidades detêm 80% do total de pedidos de patentes oriundas das universidades. A Unicamp e a USP apresentaram enfoque diferenciado em relação aos campos tecnológicos dos pedidos de patentes.

A primeira concentrou-se na área química e a segunda apresentou um perfil diversificado, e a UFMG, por exemplo, apresentou a quase totalidade dos pedidos na área de biotecnologia. Esse levantamento de dados e as análises relativas a eles foram organizados pelo economista Eduardo Assumpção, do INPI, no estudo O Sistema de Patentes e as Universidades Brasileiras nos Anos 90″. Para ele, o registro de patentes teve uma maior procura a partir de 1997, quando entrou em vigor a nova lei de propriedade industrial 9279/96, que define novos parâmetros de patenteamento, e houve uma maior participação das fundações de amparo à pesquisa e outras entidades públicas na formulação dos pedidos.

Republicar