guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

próximas, mas diferentes

Uvas próximas, mas diferentes

TecnaliaO sabor depende do soloTecnalia

Ao examinarem 190 pontos  de um vinhedo da Espanha, especialistas do Instituto Basco para Pesquisa Agrícola e Desenvolvimento verificaram que, dentro de uma mesma área cultivada, há trechos com solos de características diferentes a ponto de interferir na quantidade e na qualidade das uvas colhidas. À medida que conhecerem melhor essas propriedades do solo, os produtores poderão definir com mais precisão as necessidades de adubação ou irrigação de cada parte do terreno ou produzir uvas com características distintas. Conduzido pela bióloga Olatz Unamunzaga, esse estudo promove a melhoria da qualidade dos vinhos por meio do melhor gerenciamento do solo, do clima e das condições de cultivo. Os solos com maior capacidade de retenção de água, como os argilosos, poderiam produzir uvas mais robustas. A disponibilidade de água afetou a produção de vinho e o número de ramos das videiras, embora tenha havido uma queda considerável nessas variáveis depois de um ano de alta produção e número de ramos. O maior teor de álcool foi observado nos anos ou períodos mais secos e maior oferta de água durante o amadurecimento da uva, entre agosto e setembro. A temperatura no mês de setembro, pouco antes da colheita, foi o que mais influenciou o teor de ácido málico, já que altas temperaturas favorecem a combustão e, portanto, a perda desse componente do vinho.

Republicar