Imprimir PDF

Mundo

Viciados em prêmios

A China deverá abolir parte das centenas de prêmios concedidos a cientistas mas, paradoxalmente, isso faz parte de um esforço para encorajar a inovação. “Nenhum outro país concede prêmios com tanta freqüência”, disse Huang Shanglian, membro da Academia Chinesa de Engenharia. “Nossos cientistas gastam muita energia dedicando-se a disputá-los em vez de trabalhar de verdade.” O governo usa as premiações para avaliar a qualidade da pesquisa produzida no país. Com isso, a pressão nos laboratórios e universidades para ganhar prêmios é enorme. Há casos, segundo Shanglian, de competidores que exageram os resultados de sua pesquisa ou contratam especialistas em relações públicas para fazer lobby junto aos jurados, quando não os subornam. A deputada Wang Chunlai apresentou um projeto de lei para punir com rigor más condutas. Zhang Ze, vice-presidente da Universidade Industrial de Pequim, disse ao jornal People’s Daily que um levantamento nacional irá definir os prêmios que serão extintos.

Republicar