Imprimir PDF

Dados

Publicações científicas em 2017

Publicações para Brasil e São Paulo

  • Foram registradas 55.051 publicações científicas1 com participação de pesquisadores residentes no Brasil, das quais 22.856 apresentavam autores sediados em São Paulo, ou 42% do total.
  • O Brasil foi o 14º entre todos os países com dados disponíveis, mesma colocação de 2016.
  • O Brasil é o primeiro na América Latina e fica atrás de China, Índia e Rússia, e à frente da África do Sul, entre os Brics; São Paulo, se fosse um país, seria o 23º no mundo e o segundo na América Latina, atrás do Brasil.

Relações com PIB e população

  • Levando-se em conta a população, o gráfico apresenta a relação entre PIB e número de publicações, para os países com pelo menos 5 mil documentos publicados em 2017, ampliando-se a área perto da origem, onde se localizam Brasil e as principais economias emergentes.
  • A área dos círculos representa o número bruto de publicações de cada país, lideradas pelos Estados Unidos (493 mil) e China (423 mil).
  • As médias mundiais são de PPP$2 15.476 para PIB/habitante e de 276 publicações/milhão de habitantes (1Mhab). Os valores para o Brasil são próximos, de PPP$ 14.103 e 263 publicações/1Mhab, respectivamente.
  • São Paulo aparece com indicadores um pouco acima destes, com PIB/habitante de PPP$ 20.572 e 506 publicações/1Mhab.

1 Publicações indexadas pelo Incites/Web of Science, classificadas como Articles, Proceeding Papers e Reviews.  2 Os Produtos Internos Brutos (pib) dos países são os calculados em Paridades de Poder de Compra (Purchase Power Parities – PPP$), segundo o Banco Mundial, valores constantes de 2011.  Fontes Incites, Web of Science, Clarivate, consulta em 24/01/2019. Populações e PIB (PPP$ 2011): Worldbank, consulta em 24/01/2019. Dados de São Paulo: IBGE e Fundação Seade. Elaboração: Programa de Indicadores CT&I/Fapesp.

Republish