guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Mundo

A Argentina tateia o futuro

Os argentinos traçaram um plano de dez anos de duração com a missão de tirar do atoleiro a pesquisa no país. Propõem a elevação dos gastos em ciência e tecnologia para 1% do PIB do país e a duplicação do número de cientistas e técnicos. Se for implementado, implicará o treinamento de 36 mil novos pesquisadores e um investimento de US$ 2 bilhões até o ano de 2015. O documento resultou do trabalho de 400 pesquisadores e representantes da indústria e está sendo avaliado pelo governo, que o encomendou. Ao longo de cinco volumes, apresenta os resultados de uma consulta feita a pesquisadores, mostra cenários possíveis para a Argentina nos próximos dez anos e compila as conclusões de diversos painéis de discussão. “Para criar capacidade científica e tecnológica própria, é preciso que se tomem decisões de longo prazo”, diz o pesquisador Mario Albornoz, coordenador do estudo. (La Nacion, 6 de junho)

Republish