Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

A fome dos hormônios

Em alguns casos, a terapia hormonal pode ser mais eficaz que a psicoterapia para tratar a bulimia, um dos mais comuns distúrbios alimentares. A bulimia atinge dez vezes mais mulheres do que homens e geralmente é tratada com terapia comportamental e antidepressivos. No Departamento de Saúde Feminina e Infantil do Instituto Karolinska, na Suécia, Sabine Naessén mostrou, porém, que quase um terço das mulheres com bulimia tem níveis altos do hormônio masculino testosterona e baixos de estrogênio, feminino. O resultado são ovários policísticos e alterações no ciclo menstrual, além da sensação exagerada de fome. Das  77 pacientes acompanhadas por Sabine, cerca de metade melhorou da bulimia após dois meses de tratamento com  anticoncepcionais à base de estrogênio.

Republicar