guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

nanoesferas

A gota e o cristal líquido

juan de pabloModelo computacional mostra arranjo de nanoesferas de cristal líquido dentro de gotajuan de pablo

Moléculas de cristal líquido confinadas dentro de gotas nanométricas podem estimular um rearranjo da arquitetura interna e, assim, possibilitar a criação de materiais com novas propriedades (Nature, 3 de maio). A ideia é defendida por uma equipe internacional de pesquisadores coordenada por Juan de Pablo, da Universidade de Wisconsin-Madison, Estados Unidos, que simulou num modelo computacional a interação entre as moléculas de cristal líquido, material empregado atualmente em telas de computador e de TVs e em termômetros de 
alta precisão, e os chamados surfactantes, compostos que diminuem a tensão superficial de um líquido ou alteram as propriedades de sua superfície 
de contato. Os cientistas constatam que, ao resfriar o sistema, as gotas assumiam a forma de uma nanoestrutura ordenada. Quando a temperatura subia, o arranjo era desfeito. O efeito só se mostrava presente quando havia moléculas de 
cristal líquido interagindo com os surfactantes do sistema. Na ausência delas, o reordenamento não ocorria. “Esse comportamento não era conhecido”, diz De Pablo. Os pesquisadores acreditam que a abordagem pode ser usada para desenvolver dispositivos à base de cristal líquido capazes de detectar toxinas, moléculas biológicas ou vírus.

Republish