guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Mundo

A mais completa visão do céu do Hemisfério Sul

Três equipes européias de astrônomos, trabalhando sobre uma mesma constelação, a Fornax, conseguiram a visão mais clara e mais completa do Hemisfério Sul. A imagem ao lado, que resulta da combinação de outras 450 e um tempo total aproximado de 50 horas dos telescópios do Observatório Europeu do Sul (ESO), no Chile, exibe cerca de 100 mil galáxias, milhares de estrelas e centenas de quasares (galáxias em formação), em uma área apenas um pouco maior que a lua cheia.

Capazes de fascinar, por causa da visão de conjunto e por mostrar objetos celestes que escapam ao olhar dos não-especialistas, as imagens obtidas são, para os especialistas, uma base de dados para estudos detalhados a respeito dos processos de evolução das galáxias e do universo. São uma rica fonte de dúvidas, porque ainda não há como explicar, por exemplo, as áreas vazias entre uma galáxia e outra. Encerrado o mapeamento, realizado de janeiro de 1999 a outubro de 2002 sob a coordenação de Christian Wolf, do Instituto Max Planck de Astronomia, e Luiz da Costa, do ESO, começa agora o trabalho de análise desse trecho do céu.

Republicar