guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

A nova cicatriz do gigante

Nasa, ESA , H. Hammel (Space Scien ce In stitute) e Jupiter Impact TeamA atmosfera de Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar, ganhou uma nova cicatriz na noite de 19 de julho e o primeiro a perceber a mudança foi o astrônomo amador Anthony Wesley, australiano de 44 anos. Ele observava o gigante gasoso do quintal de sua casa, parou para ver a final de um torneio de golfe e, quando voltou, de madrugada, percebeu uma grande nódoa escura, próxima ao polo Sul do planeta. O telescópio espacial Hubble, de volta à ativa, confirmou a mancha no dia 23, como se vê na foto. Em 1994 Júpiter ganhou gigantescas cicatrizes causadas pela colisão de fragmentos do cometa Shoemaker-Levy 9, num evento acompanhado por astrônomos. Dessa vez não houve testemunhas. A mancha provavelmente é produto do choque de um pequeno cometa ou de um asteroide.

 


Republicar