guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

mundo

A queda do avalista da ciência

Saiu de cena o político responsável por colocar a África do Sul no cenário internacional da ciência após décadas de isolamento imposto pelo apartheid. Ben Ngubane desempenhava as funções de ministro da Arte, Cultura, Ciência e Tecnologia desde o advento do governo democrático em 1994. Só se afastou do cargo entre 1996 e 1999, quando assumiu o cargo de primeiro-ministro da província KwaZulu-Natal. A comunidade científica sul- africana recebeu a notícia com apreensão porque Ngubane era um defensor dos investimentos em pesquisa.

Não por acaso, sua gestão caracterizou-se por um período de estabilidade da atividade acadêmica. A saída deveu-se a uma desavença na coalizão de partidos que dão sustentação ao governo do presidente Thabo Mbeki. Ngubane vai assumir um posto diplomático: a embaixada da África do Sul em Tóquio. Segundo a revista Nature, ele não será substituído até as eleições de 14 de abril. Até lá, Phumzile Mlambo-Ngcuka, atual ministro de Minas e Energia, ocupará interinamente o cargo.

Republicar