guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

A vida e a morte dos neurônios

Neurônios não se formam só na gestação, mas também nas primeiras semanas após o nascimento. Ao menos em ratos, verificaram Fabiana Bandeira, Roberto Lent e Suzana Herculano-Houzel, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Eles viram que o córtex cerebral de um rato com uma semana de vida tem 44 milhões de células, quase o dobro de neurônios do animal ao nascer. Ganhos e perdas são intensos em diferentes regiões do sistema nervoso central. De 60 a 70% dos neurônios do córtex e do hipocampo existentes na primeira semana de vida são eliminados na semana seguinte (PNAS). O número de outras células também varia. O cérebro de um rato tem 4 milhões de células não neuronais (6% do total de células) no nascimento e 140 milhões quando adulto (50% do total). O volume final do cérebro resulta da combinação de perdas e ganhos de neurônios e outras células e do aumento de tamanho dos neurônios.

Republicar