guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Nutrição

Aids e sobrepeso

O objetivo do estudo “Anormalidades metabólicas e sobrepeso em portadores de HIV/Aids em terapia com anti-retrovirais”, de Luísa Helena Maia Leite e Ana Beatriz de Mattos Marinho Sampaio, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, é estimar a proporção de sobrepeso em pessoas com HIV e avaliar a associação do sobrepeso e do uso da terapia anti-retroviral de alta potência com a presença de anormalidades metabólicas. Foi conduzida uma pesquisa transversal entre pacientes ambulatoriais sob acompanhamento nutricional em um hospital universitário entre 2000-2006. A amostra incluiu 393 pacientes com HIV e já pacientes de Aids. Foram usados registros nutricionais e registros médicos como fonte de dados sobre informações pessoais, clínicas e bioquímicas. Entre os pacientes, 69% eram do gênero masculino, com idades entre 26 e 49 anos. Sobrepeso e obesidade foram identificados em 49% da população estudada. As complicações metabólicas mais importantes foram baixos níveis séricos de lipoproteína de alta densidade (70%), altos níveis de triglicerídeos (48%) e de colesterol (40%). Um valor maior de índice de massa corporal estava associado aos altos níveis lipídicos e às evidências de resistência insulínica. Esse estudo identificou uma importante proporção de sobrepeso e obesidade entre indivíduos com HIV e Aids. Os pesquisadores concluíram que os resultados indicam que as intervenções nutricionais e as mudanças do estilo de vida devem ser utilizadas como estratégias úteis para diminuir o risco cardiovascular na população em foco.

Revista de Nutrição – v. 21 – nº 3 – Campinas – maio/jun. 2008

Link para a matéria completa

Republicar