guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Arqueologia no interior de Alagoas

Nunca antes escavado, o município de Maravilha, no interior de Alagoas, se revela muito promissor para a paleontologia e a arqueologia. Ali, o biólogo Jorge Luís Lopes, do Centro de Tecnologia e Geociências da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) encontrou fósseis de mastodonte, de preguiça-gigante e de um tatu-gigante, de aproximadamente 10 mil anos. Estavam em depressões naturais das rochas chamadas caldeirões ou tanques, para onde devem ter sido trazidos pelas chuvas. Outros municípios de riqueza arqueológica comprovada são Ouro Branco, Poço das Trincheiras e Santana do Ipanema, em Alagoas, e Águas Belas, em Pernambuco.

Republicar