Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Gênero

Artigos de pesquisadoras recebem menos citações

Karolina Grabowska / Pexels

Artigos científicos publicados por mulheres em revistas médicas de prestígio tendem a receber menos citações do que estudos semelhantes que têm homens como autores principais, segundo levantamento feito pelas médicas Paula Chatterjee e Rachel Werner, da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Elas se debruçaram sobre 5.554 artigos publicados entre 2015 e 2018 em diferentes revistas médicas de alto impacto, entre elas The BMJ, JAMA Internal Medicine e The New England Journal of Medicine. Ao analisar o gênero dos autores principais, elas verificaram que apenas 36% eram do sexo feminino. Os trabalhos que tinham mulheres como autoras principais tiveram um terço menos citações do que aqueles com autores principais homens (JAMA Network, 2 de julho). Os achados podem ter implicações importantes para a progressão na carreira das pesquisadoras, uma vez que as citações são um dos principais critérios de avaliação usados pelas agências de fomento e instituições de ensino e pesquisa para conceder financiamento, contratar e promover.

Republicar