guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Mundo

As causas da necrose da seringueira

A seringueira (Hevea brasiliensis) é freqüentemente abalada pela síndrome da necrose da casca, que reduz a produção de látex e atinge um terço das árvores na África, na Ásia e nas Américas. Cogitou-se que essa doença, diagnosticada pela primeira vez em 1983, fosse causada por um agente patogênico específico – fungo, vírus ou bactéria -, mas um grupo internacional de pesquisas concluiu que se trata do resultado da combinação de muitas causas, que desregulam o funcionamento da planta. Uma delas é a compactação do solo, que reduz a absorção de água pelas raízes. Como se observou, as seringueiras atacadas pela necrose têm, de fato, raízes atrofiadas e a síndrome se desenvolve especialmente em plantas com deficiência de água, especialmente durante as épocas de seca. O estresse hídrico induz à morte das células e à conseqüente liberação de compostos químicos que causam o espalhamento da necrose para as partes superiores do tronco. Este é um dos primeiros estudos abrangentes sobre essa síndrome: reuniu especialistas em solo, em vírus, em fisiologia e em doenças de plantas de 12 países, incluindo o Brasil, com coordenação do Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRF) da França.

Republicar