Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Reumatologia

Aspectos da dor

O objetivo do estudo Avaliação de aspectos quantitativos e qualitativos da dor na fibromialgia, de Simone Saltareli, Débora Fernanda Amaral Pedrosa, Priscilla Hortense, Fátima Aparecida Emm Faleiros Sousa, da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), foi avaliar a percepção da dor na fibromialgia por meio de técnica metodológica quantitativa e qualitativa. Foram avaliadas 30 pacientes mediante entrevista apreciada por meio de análise de conteúdo temática e do Instrumento de Descritores de Dor. A análise de conteúdo resultou na construção de categorias de análise referentes às percepções de diagnóstico, motivações, doença, sentimentos, pensamentos e repercussões na qualidade de vida. Já o Instrumento de Descritores de Dor revelou que os descritores de maior atribuição na caracterização da dor foram: incômoda, que espalha, latejante, desconfortável e persistente. Os de menor atribuição foram: desgraçada, demoníaca, maldita, aterrorizante e assustadora. Os dois instrumentos mostraram tendência das pacientes em perceber e relatar a dor mais relacionada às características sensorial-discriminativas. Além disso, apresentaram dados relativos à importância do papel da família e do profissional de saúde no manejo da dor. Percebeu-se a necessidade de estimular a percepção e a expressão das pacientes em relação à dor, abarcando sua multidimensionalidade, e que o manejo da dor deve ser realizado levando-se em conta a tríade equipe de saúde, paciente e família, em face da complexidade do fenômeno.

Revista Brasileira de Reumatologia –  v. 48 – nº 3 – São Paulo – maio/jun. 2008

link para a matéria completa

Republicar