guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Livros

Auxílio premiado

Obras que receberam apoio da FAPESP ganham Prêmio Jabuti de 2002

REPRODUÇÃOIlustração de “Festa”REPRODUÇÃO

“O selo da FAPESP na capa de um livro diz tudo sobre a qualidade desse livro”, assegura a professora Lúcia Santaella, uma das maiores especialistas brasileiras em semiótica e docente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Ela fala com conhecimento de causa, pois seu livro mais recente, Matrizes da Linguagem e Pensamento; Sonora, Visual e Verbal (425 págs., Editora Iluminuras/FAPESP, R$ 49,00), que contou com o auxílio-publicação da Fundação, ganhou o prestigioso Prêmio Jabuti de 2002 na categoria Teoria Literária/Lingüística.

“Minha obra é fruto de anos de pesquisas, algumas delas financiadas pela FAPESP, mas seria impossível editar esse novo estudo, com mais de 600 laudas, sem esse apoio”, disse a pesquisadora, que em julho estava em Kassel, na Alemanha, participando de um seminário no qual expôs as idéias da nova publicação.

“Esse é o 21º livro, acredito que eu tenha um nome conhecido, mas ainda assim nenhuma editora iria se arriscar em editarMatrizes da Linguagem e Pensamento pela sua complexidade”, acredita. “Assim como em outros países as publicações universitárias são absorvidas pelas editoras universitárias, no Brasil a FAPESP preenche essa função de forma exemplar, uma iniciativa excelente.” A professora é autora, entre outros, de Estética de Platão a Pierce, Imagem – Cognição, Semiótica e Mídia e Convergências – Poesia Concreta e Tropicalismo.

O novo estudo é, ao mesmo tempo, uma suma de seus trabalhos sobre semiótica e a apresentação de uma nova teoria sobre as três matrizes da linguagem e do pensamento, baseadas nas teorizações de Charles Sanders Pierce, com aplicações em campos diversos, como a música, as artes visuais, televisão, cinema e a informática.

O auxílio-publicação foi igualmente determinante na outra premiação do Jabuti de 2002, dessa vez na categoria Ciências Humanas: Festa, Cultura e Sociabilidade na América Portuguesa (Edusp/FAPESP/ Hucitec, dois volumes com CD encartado, 992 págs., R$ 115,00), organizado por István Jancsó, do Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP), e Iris Kantor, da Escola de Sociologia e Política (ESP). A obra, já considerada de referência, reúne 49 artigos de pesquisadores brasileiros e portugueses, inicialmente apresentados durante um seminário na USP em 1999 que, convertidos em livro, traçam um painel da história das festividades no imaginário nacional, nas palavras de Iris Kantor “uma pré-história do nosso Carnaval”.

“Não tenho dúvidas de que foi esse auxílio, ao nos possibilitar essa edição tão bela, o responsável pela conquista do Jabuti”, afirma Kantor. A pesquisadora lembra também que a instituição igualmente ajudou na organização do congresso que deu origem ao livro. “A universidade produz coisas boas que infelizmente não possuem um lugar no mercado comercial. O auxílio-publicação é necessário, pois nos ajuda a ocupar esse nicho e a chegar aos leitores.”

Republish