Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Aves protegidas e contaminadas

O Parque Nacional das Emas é – ou deveria ser – uma área de proteção dos animais e plantas típicos do Cerrado goiano. Mas agricultores de fazendas próximas estão usando agrotóxicos em quantidade elevada a ponto de contaminar as aves do próprio parque, concluiu o médico veterinário Sady Valdes. Ele capturou e examinou 109 bacuraus-do-rabo-branco (Eleothreptus candicans), espécie rara e exclusiva da região. Conclusão: as aves se contaminam ao comer insetos que tiveram contato com agrotóxicos usados nas plantações de milho, soja e algodão.

O efeito independe da distância: aves capturadas tanto nas proximidades das fazendas quanto a 15 quilômetros de distância exibiram os mesmos níveis de contaminação, o que ameaça a continuidade dessa e de outras espécies. Valdes sugere uma fiscalização mais intensa do uso de agrotóxicos, além da conscientização dos habitantes locais e o monitoramento das populações de aves do parque.

Republicar