Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Reconstituição

Bach, para ser visto

UNIVERSIDADE DE DUNDEE/BACHHAUS EISENACHFace reconstruída: exposta no Museu BachhausUNIVERSIDADE DE DUNDEE/BACHHAUS EISENACH

Foi necessário um século para que a música do maior compositor do período barroco – e, para muitos, o maior de todos os tempos – se tornasse conhecida. E mais tempo ainda para que se tivesse uma idéia mais precisa da aparência de Johann Sebastian Bach, o gênio das fugas e cantatas. Nascido em 1685 em Eisenach, na Alemanha, Bach compôs cerca de 1.100 obras, mas, dizem, deixou-se retratar só uma vez. Agora especialistas em arte forense desvendaram sua provável aparência. O grupo de Caroline Wilkinson, da Universidade de Dundee, na Escócia, reconstituiu a face de Bach a partir de um molde em bronze do crânio do compositor cedido pelo Museu Bachhaus. “Fizemos varreduras do crânio com laser, o que nos permitiu recriar em computador a musculatura e a pele da face”, disse Caroline. “Até onde se pode assegurar, essa foi a aparência de Bach”, disse a coordenadora do grupo, que se baseou ainda no retrato original de Bach e em documentos de época descrevendo os problemas que deixaram as pálpebras do compositor inchadas (London Press Service).

Republicar