guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Baratas ampliam risco de asma

O resultado de um estudo deve aumentar a ojeriza – ou mesmo o pavor – às baratas: já se sabia que esses insetos causam alergia, tal qual ácaros, pêlos de gato ou cão, poeira ou mofo, mas agora há indícios de que esses insetos estejam associados ao surgimento ou ao desenvolvimento de asma em crianças. Pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), sob a coordenação dos médicos José Ângelo Rizzo e Emanuel Sarinho, encontraram uma nítida relação entre a existência de baratas nas residências e a asma em crianças: em 172 domicílios recém-dedetizados, 79 crianças de 4 a 12 anos estavam expostas a baratas e 93, não.

Analisando os dados, descobriu-se que 32% das crianças expostas a baratas tinham asma, encontrada em apenas 12% do segundo grupo, de casas sem baratas. “Há uma probabilidade quase três vezes maior de uma criança ter asma quando há baratas em casa do que quando não há”, comenta Rizzo. Ainda não se pode afirmar que exista uma relação direta entre as baratas e a asma, mas os resultados obtidos, segundo Rizzo, valem como alerta, em especial para os portadores de doenças respiratórias.

Republicar