Prêmio CBMM
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Biocombustíveis na África do Sul

O governo da África do Sul anunciou uma ambiciosa estratégia para consolidação de um pólo de biocombustíveis no país. A expectativa é que essa fonte energética corresponda a 75% da oferta de energias renováveis, atendendo às orientações do Protocolo de Kyoto, que prevê  gradativa redução do uso de combustíveis fósseis. Segundo a revista sul-africana Engineering News, os biocombustíveis seriam gerados a partir de várias fontes. Plantações de milho e cana-de-açúcar integrariam a cadeia de produção de etanol, enquanto sementes de soja e de girassol seriam a matéria-prima para o biodiesel. A incorporação dos biocombustíveis à matriz energética do país teria capacidade para gerar 55 mil empregos apenas na agricultura. A companhia sul-africana Sasol (espécie de Petrobras da África do Sul) já anunciou sua participação no projeto e divulgou a intenção de construir uma fábrica de biodiesel a partir de sementes de soja.

Republicar