Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Química

Borracha versátil

LAURABEATRIZUm material com propriedades emborrachantes capaz de se auto-reparar foi desenvolvido por franceses do Laboratório da Matéria Mole e Química, ligado ao Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS) e à Escola Superior de Física e Química Industrial de Paris, em parceria com a empresa química Arkema, também francesa. O trabalho foi publicado na revista Nature, em fevereiro (nº 451). O “segredo” do novo material, elaborado conforme o conceito de química supramolecular, está na sua microestrutura, construída a partir de um sistema de pequenas moléculas de ácidos graxos retirados do milho e de outros vegetais e da uréia, produto bastante usado na indústria. Embora essa nova borracha não seja adesiva, suas superfícies se juntam novamente após sofrer uma ruptura. Para isso, basta colocá-las em contato, sem que seja necessário aquecê-las ou fazer uma forte pressão. Depois de restaurada, a amostra tolera nova deformação, de 100% a 400%, antes de romper-se novamente. O processo pode ser repetido diversas vezes e a reparação acontece algumas horas após a quebra do material.

Republicar