Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Medicina

Células embrionárias sem embrião

Em experimentos independentes, dois grupos de pesquisadores – um do Japão e outro dos Estados Unidos – conseguiram reprogramar células humanas adultas para se comportarem como células-tronco embrionárias, com capacidade de gerar diversos tecidos do corpo. Usando um retrovírus, a equipe de Kazutoshi Takahashi, da Universidade de Kyoto, inseriu quatro genes bastante ativos em células-tronco embrionárias em células adultas extraídas da pele de uma mulher de 36 anos (Cell). James Thomson e seus colaboradores da Universidade de Wisconsin também trabalharam com quatro genes, dois deles diferentes dos usados pelos japoneses, para alterar o funcionamento de células adultas de pele. Em ambos os casos, o resultado foram células semelhantes, mas não idênticas, às células-tronco embrionárias. Os testes revelaram que elas são de fato pluripotentes, mas ainda não se sabe ao certo como se comportam. O sucesso foi bem recebido no mundo todo porque pode representar o fim dos problemas éticos com a chamada clonagem terapêutica. Mas os próprios pesquisadores afirmaram que não é possível abrir mão dos estudos com células embrionárias humanas.

Republicar