guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republish

Política C&T

Cientistas russos reivindicam salários

Cientistas russos finalmente começaram a receber seus salários de julho, após a transferência de 50% dos 535 milhões de rublos destinados às organizações científicas do país, informa a edição de 10 de setembro da Nature. Mas os rumores de que os salários de agosto serão reduzidos em 15% já produziu as primeiras mobilizações.

A queda do rublo provocou uma desvalorização de 25% nos salários, que voltaram aos níveis de setembro de 1995, quando houve o último aumento. O comitê que reúne os sindicatos dos trabalhadores em ciência enviou um telegrama ao presidente Boris Yeltsin e ao primeiro ministro Viktor Chernomyrdin chamando atenção para a “situação catastrófica” da ciência e reivindicando o pagamento integral dos salários. Se não receber uma resposta satisfatória, o comitê realizará uma série de protestos durante este mês. Já estão previstos os bloqueios de três rodovias que dão acesso à capital e um protesto nacional, organizado pela federação de sindicatos independentes, em 7 de outubro.

Republish