Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

galectina-1

Conflito de gerações

MIGUEL BOYAYAN Estranho no ninho: proteína do útero evita ataque a fetoMIGUEL BOYAYAN

Nenhuma mulher grávida admitiria, mas, para seu organismo, o feto é um corpo estranho que deve ser combatido pelo sistema imunológico. Pesquisadores da Europa e da Argentina descobriram o papel crucial desempenhado pela proteína galectina-1 na manutenção da gravidez (Nature Medicine). Eles submeteram ratas prenhas a estresse sonoro, que tende a causar aborto, e observaram em seus úteros níveis mais baixos de galectina-1 do que o daquelas que não sofreram estresse. Os resultados mostram que a galectina-1 modula a atividade de células T do sistema imunológico, criando um equilíbrio que favorece a gestação. Acredita-se que,no futuro, essa proteína possa servir para tratar gestações de risco.

Republicar