guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Contra a gravidade

TOM STANHOPE/EQUINE ACTION IMAGESA física do páreo: postura de jóqueis acelera corridaTOM STANHOPE/EQUINE ACTION IMAGES

Quem já acompanhou uma corrida de cavalos terá notado que a postura dos jóqueis, com as pernas flexionadas e sem se sentarem na sela, parece no mínimo desconfortável. Essa po­sição foi desenvolvida nos Estados Unidos no final do século XIX e em 1910 estava disseminada pelos páreos do mundo. Um grupo do Laboratório de Estrutura e Movimento da Universidade de Londres mediu as forças em ação durante o galope e mostra, na revista Science, por que essa mudança de postura foi responsável por uma redução de entre 5% e 7% nos tempos de corrida em relação à técnica anterior — com pernas estendidas e torso subindo e descendo. Um jóquei representa por volta de 13% do peso do cavalo, o que não chega a ser um problema para o animal. O que na verdade aumenta o custo metabólico do galope para a montaria é ter que vencer a inércia e fazer com que o cavaleiro suba a cada passada. Na postura moderna o jóquei compensa o movimento com a flexão das pernas, de maneira que o cavalo sustenta o peso do homem, mas não precisa mais arcar com a inércia. O cavalo sobe e desce, mas o jóquei parece flutuar no mesmo lugar.

Republicar