guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Cooperação busca novas tecnologias

Um amplificador óptico e fibras de vidro enriquecidas com terra rara são dois produtos que servem para aumentar a capacidade de transmissão de dados na área de telecomunicações. Eles estão sendo desenvolvidos com tecnologia de ponta no Brasil. O primeiro no Grupo de Óptica do Departamento de Física da Universidade Federal da Universidade de Pernambuco (UFPE) e o segundo no Departamento de Eletrônica Quântica do Instituto de Física da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Esses dois projetos de pesquisa fazem parte de um conjunto de sete convênios de cooperação técnico-científica firmados entre a Ericsson e mais cinco universidades e institutos, além da Unicamp e da UFPE.

São a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Universidade Federal do Ceará (UFC) e o Centro de Pesquisa de Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD). A empresa está investindo, neste ano, R$ 10 milhões nesses convênios. Eles são destinados a desenvolver pesquisas nos segmentos de comunicação de dados e de voz.

Republicar