guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

CTPetro financia célula a combustível do Ipen

Apontada como importante fonte de produção de energia elétrica para o futuro, a célula a combustível ganha novo impulso no Brasil. Em dezembro, o Fundo Setorial do Petróleo e Gás Natural (CTPetro) aprovou R$ 1 milhão para um projeto de construção de um protótipo de bancada de célula a combustível que será coordenado pelo professor Marcelo Linardi, do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen).

A célula é uma espécie de sanduíche de eletrodos e catalisadores que gera energia elétrica a partir do hidrogênio retirado do gás natural, gasolina, álcool ou metanol. Linardi, que trabalha desde 1998 com os componentes da célula, pretende construir um protótipo de 1 quilowatt (kW) de potência. “Queremos também patentear o processo de fabricação dos componentes da nossa célula”, diz Linardi. A tecnologia desenvolvida será repassada para a Electrocell, empresa incubada no Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec) que possui um projeto de construção de célula no Programa de Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas (PIPE) da FAPESP.

Além de um acordo já existente de assessoria técnica entre o instituto e a incubadora, o edital do CTPetro exigia a participação de uma empresa. O financiamento, ainda não repassado, está assim dividido: R$ 200 mil para bolsistas do Ipen, R$ 200 mil para a empresa, que serão gastos com pesquisa de mercado e bolsistas, e R$ 600 mil para a compra de equipamentos para a pesquisa.

Republicar