guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Cuidados com a temperatura da fruta

Uma pesquisa realizada no Recife na área de Nutrição mostrou que a comodidade excessiva pode voltar-se contra o consumidor moderno. Frutas descascadas prontas para serem consumidas são expostas a uma temperatura inadequada nas prateleiras dos supermercados. A professora Karla Suzanne Damasceno, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), decidiu avaliar o melão espanhol, de grande produção em Pernambuco. “Comprei o melão como consumidora e fiz análises microbiológica, físico-química e sensoriais”, diz Karla, que defendeu tese sobre o assunto na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

A conclusão das análises mostrou que à temperatura que fica exposta no supermercado, a 15ºC, a fruta perde frescor, cor, sabor e murcha em 24 horas. O ideal é a exposição a 4ºC. Nessa temperatura, o melão pode durar até cinco dias. “Estudos feitos no exterior, onde a prática de expor a fruta pronta para consumo ocorre há 30 anos, chegaram à mesma conclusão”, conta Karla. Apesar de ter algumas características mudadas, não foram detectados microrganismos nocivos à saúde humana no alimento.

Como estudou apenas um tipo de fruta, Karla não pode afirmar com precisão que todos os outros alimentos frescos devam ter a mesma temperatura. “De qualquer forma, a temperatura média correta não deve fugir dos 4º C ou 5º C, em vez dos 15ºC habituais, como ocorre, pelo menos, nos supermercados pesquisados em Pernambuco”, diz.

Republicar