Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Microbiologia

De carona nas tempestades

Jeff Schmaltz / LanceT / EOSDIS / Nasa

Tempestades de areia são comuns próximo aos grandes desertos do mundo, como o do Saara, no norte da África (foto). A massa de areia transportada pelos ventos pode atingir dimensões colossais com frequência, bloqueando estradas, inviabilizando o tráfego aéreo, soterrando construções e erodindo o solo arável. Agora, pesquisadores de instituições nos Estados Unidos e no Senegal verificaram que elas também podem transportar bactérias. Foram coletadas amostras de grãos de tempestades de areia em Dacar, capital do Senegal, entre 2013 e 2016. Ao analisarem a superfície dos grãos, identificaram 77 tipos de bactérias, como Micrococcus, Burkholderia e Pseudomonas. Algumas, inclusive, podem causar problemas respiratórios, sobretudo em indivíduos com o sistema imunológico comprometido (GeoHealth, 6 de maio). Sabe-se que os ventos que sopram para o oeste carregam parte da poeira das tempestades do Saara para a América do Sul e o Caribe. Os pesquisadores temem que esses microrganismos possam ser transportados para países como o Brasil e até mesmo os Estados Unidos, no hemisfério Norte.

Republicar