Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Detecção de metais em alta velocidade

O controle de qualidade das indústrias alimentícias, químicas e farmacêuticas inclui a detecção de possíveis resíduos metálicos provenientes da matéria-prima ou do processo de produção. Para assegurar um amplo controle desses micrometais, a empresa Brapenta desenvolveu uma tecnologia, em parceria com o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), baseada na técnica DSP (digital signal process ou processamento de sinais digitais), que permite a classificação de produtos e detecção de metais. Segundo Martin Izarra, diretor-geral da Brapenta, o DSP processa as informações em três sistemas da empresa: Icelander, Bulk e Grader.

O Icelander, aplicado na indústria alimentícia, utiliza campos magnéticos de alta freqüência que analisam a composição do produto detectando e separando as contaminações metálicas. O Bulk, um sistema compacto de inspeção e separação de metais para produtos a granel, destina-se a indústrias de plástico, química e alimentícia. O Grader é uma máquina para abatedouros avícolas que faz controle de peso dinâmico a alta velocidade, formando lotes pré-programados por peso e quantidade. Uma das tarefas executadas pelo Grader, por exemplo, é separar numa bandeja dez coxas no total de 1 quilo.

“É um software muito elaborado, que monta um quebra-cabeça”, exemplifica Izarra. No ano passado, o investimento da empresa em tecnologia ficou em 11,67% do faturamento bruto.

Republicar