guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Dinheiro inesperado

Os cientistas australianos comemoram um inesperado aumento de 25% nos gastos de pesquisa e educação do próximo ano. O orçamento de 2009/2010, apresentado ao Parlamento do país no início de maio, prevê a criação de fundos para renovar os laboratórios das universidades e incentivos fiscais para que o setor privado invista em pesquisa e desenvolvimento. As novas medidas contemplam recursos de US$ 4,3 bilhões nos próximos quatro anos. “Isso mostra o compromisso de usar a pesquisa como motor da recuperação da crise financeira mundial”, disse Ken Baldwin, presidente da Federação Australiana de Sociedades Científicas e Tecnológicas, de acordo com a TV pública ABC. Pesquisadores da área ambiental, contudo, criticaram a divisão do bolo, que estabelece investimentos em tecnologias limpas num nível tido como insuficiente. “Faltam políticas para desenvolver energias renováveis em larga escala”, disse Mark Diesendorf, da Universidade New South Wales, em Sydney. Maior exportador de carvão do planeta, a Austrália só ratificou o Protocolo de Kioto em 2007.

Republicar