guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Estratégias

Elas venceram

LAURA BEATRIZO programa L’Oréal — Unesco para Mulheres na Ciência premiou sete pesquisadoras brasileiras no dia 23 de setembro. Três das contempladas pertencem à Universi­dade de São Paulo (USP) e tiveram apoio da FAPESP. São elas: Sheila Cavalcante Caetano e Lea Tenenholz Grinberg, da Faculdade de Medicina (FMUSP), e Elysandra Figueredo, do Departamento de Astronomia do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG).  Sheila foi contemplada pelo estudo “Programa de transtorno bipolar”. Desenvolvido no ambulatório do Hospital das Clínicas da FMUSP, envolveu a análise de casos de crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos com transtorno bipolar. O estudo “Envelhecimento cerebral”, de autoria de Lea Grinberg, é um desdobramento de uma pesquisa de doutorado, para a qual Lea teve bolsa da FAPESP. A proposta de criação de um catálogo das estrelas de grande massa, raras na galáxia, resultou na premiação de Elysandra Figueredo, do IAG-USP, que também foi bolsista de doutorado da FAPESP. As demais vencedoras são Flávia Carla Meotti, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandra Zugno, da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), Annelise Casellato, da Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e Valéria Sandrim, da Santa Casa de Belo Horizonte.

Republicar