guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Embalagem interage com alimentos

A última novidade na pesquisa de tecnologia de alimentos são as embalagens ativas, projetadas para conservar e melhorar a qualidade dos alimentos. No Brasil, um estudo está em desenvolvimento na equipe da professora Nilda Ferreira Soares, do Departamento de Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Viçosa (UFV), em Minas Gerais.

“Nosso objetivo é conservar alimentos – como pães, leite, carnes, queijos e vegetais por mais tempo usando doses menores de aditivos químicos”, explica Nilda, que é apoiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). No caso dos pães de fôrma, o filme antimicrobiano criado na UFV libera gradativamente uma substância química chamada propionato, que inibe o crescimento de microrganismos. Com isso, menos propionato é adicionado ao pão.

A equipe também avalia sachês absorvedores de oxigênio e retardadores do amadurecimento de vegetais. No primeiro caso, o objetivo é retirar das embalagens o oxigênio, que propicia o aparecimento de fungos e bactérias. O outro tipo de sachê tem por finalidade prolongar a vida útil dos vegetais na embalagem.

Republicar