Guia Covid-19
Imprimir PDF Republicar

Brasil

Embalagem livre do óleo lubrificante

As embalagens plásticas de óleo lubrificante usadas em motores automotivos ganharam um novo método de reciclagem que vai tornar essa processo mais limpo e produtivo. Produzidas em polietileno de alta densidade (Pead), elas se tornaram um problema para os recicladores. É que a dificuldade em extrair o óleo remanescente das embalagens plásticas impede o reaproveitamento dos recipientes. Um problema que recebeu a solução do químico industrial Fábio Bonneau Ribeiro, proprietário da FBR Reciclagem de Plásticos, empresa da cidade de Montenegro, no Rio Grande do Sul. Ribeiro patenteou a utilização do solvente orgânico hexano para separar o óleo das embalagens plásticas. “Atualmente usam-se detergente e água para extrair o óleo, e o efluente não pode ser despejado em esgotos e rios sem passar por um tratamento, que eleva muito o custo do processo”, diz Ribeiro. Já o hexano, embora um derivado do petróleo, é usado também para extrair óleo da semente de soja e pode ser reaproveitado nas indústrias de tintas, sem dano ao ambiente. Assim, as embalagens de óleo podem ser transformadas em grânulos que voltam a ser usados em recipientes para óleo ou servir para a fabricação de cabides, caixas de ferramenta e conduítes.

Republicar