Guia Covid-19
Imprimir Republish

Photolab

Technological skin

Quem tiver a rara oportunidade de acariciar um tubarão notará que a pele é lisa no sentido da cabeça à cauda e áspera ao contrário. Trata-se de dentículos dérmicos que protegem o animal e lhe dão hidrodinâmica. A microscopia eletrônica de varredura mostra no interior da pele – neste caso da espécie Squatina guggenheim – um emaranhado de estruturas e fios mineralizados que ancoram os dentículos. Esse conhecimento contribui para o desenvolvimento de trajes para nadadores, que chegam a ser considerados doping tecnológico. Imagem enviada por Marcela Viliod, estudante de graduação em educação física no Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rio Claro Sua pesquisa rende fotos bonitas? Mande para imagempesquisa@fapesp.br. Seu trabalho poderá ser publicado na revista.

Anyone who gets the rare opportunity to pet a shark will notice that their skin feels smooth if you run your hand from head to tail, but rough in reverse, thanks to the dermal denticles that protect the animal and make it so hydrodynamic. Scanning electron microscopy images of the species Squatina guggenheim show a tangle of mineralized threads and structures anchoring these denticles inside the skin. This knowledge contributed to the development of sharkskin swimsuits, which have been called a form of technological doping.

Image submitted by Marcela Viliod, an undergraduate student studying
physical education at the Biosciences Institute of São Paulo State University (UNESP) in Rio Claro

Republish