guia do novo coronavirus
Imprimir PDF Republicar

Tecnociência

Energia com cartão pré-pago

O consumidor residencial de algumas cidades do interior de São Paulo poderá, já no final deste primeiro semestre, comprar energia elétrica com um cartão pré-pago, semelhante a um cartão telefônico. A Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) está fechando com a empresa Procomp um contrato de fornecimento para instalar o sistema em 30 mil a 40 mil residências. A tecnologia do cartão pré-pago para medir energia foi desenvolvida pelo Lactec – Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento, do Paraná, que a transferiu para a empresa. O instituto, entidade privada sem fins lucrativos, que tem a Universidade Federal do Paraná como associada, vai receber royalties sobre o valor do contrato e prestar assessoria técnica.

O sistema consiste de um medidor eletrônico, que fica no lugar do relógio convencional, e de uma unidade adicional instalada dentro das residências, onde o cartão será inserido e controlado. A Inglaterra e a África do Sul já adotam sistema semelhante, mas com outra tecnologia. “Toda a base de microeletrônica do Lactec tem desenvolvimento próprio. E também agregamos itens para o mercado brasileiro”, explica Henrique Ternes Neto, diretor-superintendente do instituto. Segundo Ternes, se a energia contratada terminar no fim de semana ou durante à noite, não haverá interrupção no fornecimento.

Republicar